Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




terça-feira, 27 de maio de 2014

vinte e sete de maio/Chove na Costa de Caparica

Chove na Costa de Caparica
Amiga,chove na Costa de Caparica
Uma aberta fugiu de passagem
O arco-íris, belo, lá longe se estica
Dissocia a luz, ilumina a paisagem...
Chegam às arribas fósseis, seus raios coloridos
Hum!Olho o  céu e não há fatias de algodão!
Pôs-se de repente, uma grande escuridão
Maio, com dias primaveris bem fingidos...

 27/05/2014

Margui

1 comentário:

  1. Ah, ah! Julgavas que ias
    para o sol da Caparica?
    Sentar-te numa arriba
    a tocar cavaquinho?
    com este tempo tresloucado?
    é melhor tirares daí o "cavalinho"


    ResponderEliminar

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida