Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




quinta-feira, 29 de maio de 2014

vinte e nove de maio/Eu sou da serra, eu sou da beira e da primavera


 Canção

Eu sou da serra, eu sou da beira e da primavera


Refrão

Alecrim branco
És meu encanto, és meu perfume
Estavas na serra, entre penedos
Perto do cume
O meu amor inebriou, deitada a teu lado
O teu odor, faz com que o meu
Fique enamorado!
I
 
Eu sou da serra, eu sou da beira e da primavera
Sou destes montes, rios e fontes, nada é quimera
Salto os tojos, pulo as giestas, atrás do amor
Subo a encosta, e à capela canto ao meu senhor

II

Cheira-me a páscoa, vou à carqueja e apanho a flor
O seu chazinho, amarelinho, tira tanta dor!
Sinto no ar, todas as notas da minha canção
E a melodia pauta caminho a meu coração....


Margui


16/04/14

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida