Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




sábado, 3 de maio de 2014

três de maio/Escrevo porque escrevo

Escrevo porque escrevo
Escrevo porque sou tonta
As palavras são minhas teias
Escrevo para esquecer
Algumas coisas, talvez feias

Escrevo, escrevo apenas...
Não mordo o isco...
Ele é meu engodo
Em nada persisto...
Avanço e conquisto.

Escrevo porque amanhece
Escrevo porque anoitece
A escrita é minha prece
Que de mais nada carece
Só meu coração merece!

Não há razão de acontecer
Escrevo, teço, amo e pronto.
Até o caderno é meio tonto
Eu só escrevo, por prazer...

Tem que ter por quê escrever?
Não!
Você é que está a endoidecer!


Margui


10/04/14

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida