Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

trinta e um de janeiro


Prometi a mim mesma ,me desafiar!

Prometi a mim mesma me desafiar
Em todos os dias testemunho deixar
Chamei-me de doida após um só dia
Mas hoje estou contente
E de novo o faria!

Os agoras passam, alerta aqui estou
Passamos plos meses. O janeiro já ficou!
É tudo num ápice, saltemos a Fevereiro
Bem encasacados e com forte braseiro!:)JJJ




maria guida rodrigues

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

trinta de janeiro

minha orquídea é ela própria...
Minha orquídea é ela própria
O meu respirar também...

Sem auto imagem mental
Irradiam uma atmosfera tal
Me ensinam  os segredos que encerram
Na quietação que subtilmente emanam...
São familiares misteriosos
Com a paz de penedos rochosos

Hoje,
Nem o restolhar das folhas
Nem o vento
Nem a chuva a cair
Que são lágrimas a sorrir
...
Me desviam
Da perceção de os sentir...





maria guida rodrigues

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

vinte e nove de janeiro

Não fora a escuridão...


Não fora a escuridão
Não veria o céu estrelado
As coisas acontecem...
Não forço, não espero
Não fico desesperado
Apenas procuro ”Quem sou”
Aqui, ali, em todo o lado
...
Conforto e relaxo
Não me movo de maneira tensa
Evito o complicado...
Sempre foi este o meu fado!
Minha vida , minha avença!


maria guida rodrigues

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

vinte e oito de janeiro


A minha boneca ;)
A minha boneca, anda desesperada
Com este frio Inverno, fica inquietada
Refila com a vassoura...
Que se cansa de apanhar folhagem
Não fala ao guarda chuva
Diz que lhe estraga a imagem
Desabafa com a orquídea
E lhe chama de elegante
Pois esta para si abre...

A mais formosa flor! Garante!
maria guida rodrigues

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

vinte e sete de Janeiro

Torricado em "Vale do Paraíso"

Depois dum belo torricado
Em Vale do Paraíso
Queixa-se o digestivo:
_Comeste muito e sem juízo!

Por vezes há a tentação
De reconhecimento social
Não tarda e o corpo se queixa:
_Que comeste? Me sinto Mal!




Mais noção teve a Isaura
Em comer o pão sequinho
Já bastava o bacalhau
Regado por um bom vinho

Hoje, há que fazer limpeza
Com frutas e vegetais
Prá próxima não vou na onda
Muito azeitado?!!! Jamais!

                          Obrigada ao colega Mota pela iniciativa.


maria guida rodrigues