Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




quarta-feira, 27 de outubro de 2010

As saloias/lavadeiras foram à tertúlia...

O grupinho das saloias
Empenhadas, gente franca...
Hoje fizeram  brilharete
Na aldeia da roupa branca.

Com corpete, sem corpete
Lá lhe demos um jeitinho
Até a nossa trouxada
Andava em remoinho
...
Saloio não é inculto
Não cai a qualquer insulto
É prevenido por quatro
Não lhe pisam no sapato
Com valores incomodados
Corre a dois advogados:):):)

Nos primórdios do concelho
Disperso era seu povo
De Lisboa até Sintra
Santarém a Porto Novo

Muito trabalho, grande Lisboa
Muito imposto e pouco papel
Fazia-lhe bela fronteira
A Ribeira de Alcabrichel

Saloias e bailarico...
Muito fáceis de encontrar
Procura-as no ISCE
E bem te vais encantar!...


Um beijinho ao grupo
m.g.                                          27/10/10

tertúlia de Carlos Moura


Para Ti um buquê...


Orquídeas exóticas tão populares
É vê-las crescer por estes lugares
Surpreendem todos pela elegância
Importam comigo história de infância…

Aguçam curiosas, suas presenças
Seu exotismo marca diferenças!
Veludo especial do que é mais belo
Puro romantismo,o mais singelo!

Enfeitiçam, textura e macieza
Flores de seda transmitem leveza
Voo em sua brisa, vou relaxar…
No amor e na paz deste lugar

Não corto as hastes destes seres vivos
Desta mãe Terra que ama seus filhos
Espalha-se glamour, inebria-se beleza
Para Ti um buquê, nesta Terra Riqueza!


                                                 Em, 26/10/10    
 Para Ti...

m.g.
   

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Bruxinhas

Bruxinhas…
Ai quem me dera ser bruxa                                                     
Para espelhar todo o Bem
Acabar com tanta queixa
Que vejo aqui e além

Acabavam-se hierarquias
Reformava esta terra
Se o planeta é de todos...
Por quê? Andar nesta guerra…

Somos bruxinhas a cada dia
Pelejando pela alegria
Somos bruxinhas, quando sonhamos
Que o mundo na mão levamos!


Em cada dia…
                                                                
Faz o mundo sonhar pelo bem
Concretiza esse sonho, desperta
A bruxinha está dentro de Ti…
Fraterna, humilde…e liberta.







m.g.                       21/10/10

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Dança na nossa escolinha

                                                                      
O pé direito orienta
A posição que se enfrente
Então vamos começar
E o pezinho acertar
Siga a ordem, siga a ordem
Não há nada que enganar

Dta, esq.,dta, esq.                                  
No mesmo local
Contar até quatro
E é sempre igual

Quatro passos em frente
Mais quatro, onde fico
Quatro passos para trás
Mas que passo rico!

Vamos ao mambo
Pezinho afoito
É para a esquerda
E contamos oito

Vamos pra  direita
Pé dto, esq. encosta
Só contamos até quatro
E a malta bem que gosta

Cento e oitenta graus
De voltinha pra  direita
Ficamos no mesmo sítio
A nossa alegria espreita

Todos cruzamos à esquerda
E à esquerda os mesmos graus
Com toda a nossa leveza
Parecemos bacalhaus

É tanto o entusiasmo
Que parece embriaguez
Voltamos para a esquerda
E são oito outra vez
                                                          
Três passos em frente
Porque, no quarto virou
Outros três para a frente
E no quarto, regressou


Para terminar:
Vamos ao triângulo
Direita, esquerda,
Fazemos o ângulo
Contamos até oito,
Nada que enganar
Viva a folia,
Vamos festejar!!!
                                               



Ao nosso professor
Queremos agradecer
Com tudo de bom
Que a vida possa ter…

Obrigada!

m.g.                                         19/10/2010






domingo, 17 de outubro de 2010

mas que embrulhada...


   

Mas que embrulhada!!!JJJ


Veio o atum, chouriço e presunto
Ovos, iogurtes, lá vão, tudo junto
Chamam coloridos para animar
Ananás e milho vão a entranhar!
Falta hortaliça…mas que será qual?
Pois, uma grelada vinda do quintal…

Humm sra quiche, mas que grandalhona!
Saiu do forneco agradou à dona
Toda tostadinha,tem cheiro oriental…
Muitas especiarias! Não há outra igual!

Estas?! JA amiga não diz!
Segredo só meu!
Tens água na boca?

O problema é teu.  :):):)

                                                                       m.g.                                15/10/10




sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Não alimentes tontas emoções...

Não alimentes tontas emoções...

Descontrai a qualquer,
Menos boa sensação
Neste mundo hodierno
Em crescente confusão…

Cuida e vigora cada instante presente
Que o passado e futuro
Foi e será, sempre, amigo ausente

Não alimentes tontas emoções
Que venham controlar ações
Observa-as, avalia-as, a seu lado
Com mente e corpo equilibrado
Abre mão a expectativas e conceitos
Não alimentes sonhos, sem jeitos

Escuta o teu silêncio interior
Teu coração não quer dor
O campo da tua mente
Tem para ti sempre potente:
-Amizade, alegria, vitalidade…
Sem medida, sem medos, sem idade


Agarra-as!!!
São forças para a ansiedade em ação;
Afugentam-te a turvada depressão


Vai em frente meu amigo, meu irmão



m.g.    13 de Outubro de 2010

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

…Perfumantes que me encantam…

…Perfumantes que me encantam…

Ai perfumes do meu jardim
Da alfazema… ao alecrim
Erva- cidreira e lúcia- lima
Chazinho calmante que prima!
O aipo, espargos e a salsa
É vê-los dançar nesta valsa
Saltam nos meus cozidos
Abraçam os meus sentidos

Galãs com o manjericão
O alho, coentros e açafrão,
Convidam a cheirosa hortelã,
A saudá-lo em cada manhã
Todos estes perfumantes
Encantam os meus instantes

Enfeitiçam-me de energia
Vivemos numa diária folia

Não me falam com palavras
Abanam-me suas folhadas...
Acarinho-os, a todos quero!
Mundo mágico, mas sincero!!!

Cada vez me entendo mais
Com estes seres, sem rivais
O ser humano, tanto erra
Não respeita, não é sincera!!!
Desculpem meu desabafo
Mas hoje meu dia está fraco
Momentos de que não gostei
Ainda bem que de nada sei

Com a arruda espanto os males
Que vem por montes e vales…


Amanhã…
Novo dia vai brilhar e oferecer-me outro respirar…



m.g.                     08/08/2010 ...por aí...                   20:00 horas


sábado, 2 de outubro de 2010

Outono




            
Terra, Outono, calma, harmonia...
Vamos sentir a sua frescura, magia...
Dancemos,  aclamemos seus belos frutos
Ela no-los dá, com carinho,  sem trunfos
...
                               Limpa a casinha, com muita emoção
                               Para receber a outra e mais outra estação
...
De nada se esquece, de nós tem vaidade
Alimenta-nos dela, com muita bondade
Escutemos a nossa singela mãe terra
Em troca, zelemos como e por ela...
                   
                                                                      
                                                                         


m.g.