Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 21 de maio de 2012

O canto do céu

                    
O meu 1º trabalhinho no encore heheheheheheheheheheheheheeh....resultado das  nossas aulinhas  com o professor Carita , na casa de Cinfães e Arganil/Inatel.
                                                             

Música é o canto do céu
Caravela onde vou “só eu”
É feitiço onde me quero agarrar
Vou aonde, só ela me levar…

Tantas “coisas” na minha cabeça,
…E eu relento, pra que a coisa aconteça...

Canto meu, meu músico mundo
Contigo, eu não me confundo
Dás-me asas de eterno frenesim
A músicaaa… o meu vital jardim

Tantas coisas na minha cabeça,
…E eu relento, pra que a coisa aconteça…

Aqui, eu planto as minhas flores
Espanto quaisquer dissabores
Atapeto-o com fofo relvado
Deito-me nele, se orvalhado
Sonho com ele e com as estrelas
À noite nele, quão doce vê-las…!

Tantas coisas na minha cabeça,
…E eu relento, pra que a coisa aconteça...



                                                                                                   Mª Guida Rodrigues

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Tenho asas



Tenho asas, mas, não sou ave
 Ninguém o sabe, ninguém o sabe

Tenho asas, mas, não sou borboleta
E nunca dou aso, ao que é uma treta
Tenho asas, mas, não sou formiga
Quero rir, até doer a barriga

Tenho asas, mas, não sou pata
Valha o sorriso que ataca

Tenho asas, mas, não sou anjo
Haverá um tal marmanjo?

Tenho asas, para me sacudir
De quem pensa que sabe fingir

Tenho asas, para me abstrair
E pronta a partir, e pronta a partir

Tenho asas, porque “sou” ao natural
Sem guerra
De caráter e moral

Tenho asas, mas, eu não quero voar
Só… Naturalmente estar
Caminhar e sonhar

Tenho asas, para me abraçar
Àquela criança
Àquela confiança
Que me dá outro adejar…


maria guida