Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




domingo, 31 de janeiro de 2016

trinta e um de janeiro de 2016


Tudo tem espelho que reflete o que se é...
Raridade e beleza
Quando a alma é sincera, verdadeira
Ignorância e pobreza
Se a cusquice e ganância são dianteira.

MG

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

vinte e oito de janeiro de 2016


A pedido de uma amiga, cá vai mais uma canção para as nossas criancinhas...


A fruta da época

A fruta da época, é a melhor pra saúde
É a melhor pra saúde

Saborosa e mais barata
Há que comê-la amiúde
Saborosa e mais barata
Há que comê-la amiúde

É tanta a variedade, cores cheiros e sabores
É a melhor pra saúde
Cores, cheiros e sabores

E os sumos naturais
Refrescam nossos calores
E os sumos naturais
Refrescam nossos calores

Para o lanche vou trazer, cada dia cor diferente
Cada dia cor diferente
É o melhor pra saúde
Há que comê-la amiúde

Ela é rica muito rica, para o corpo uma virtude
Ela é rica, muito rica, há que comê-la amiúde

A fruta da época, é a melhor pra saúde
É a melhor pra saúde
E vou comê-la amiúde
Cada lanche cor diferente
E o corpo fica contente

Ela é rica, muito rica, para o corpo uma virtude
Ela é rica muito rica e vou comê-la amiúde
Ela é rica muito rica, é o melhor pra saúde
Ela é rica, muito rica, para o corpo uma virtude
Ela é rica muito rica e vou comê-la amiúde
Ela é rica muito rica, é o melhor pra saúde
Ela é rica muito rica, é o melhor pra saúde
...


Base Musical 4 (2015/2016) - Loja do Mestre André | Canção Popular



Margui

vinte e sete de janeiro de 2016


sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

vinte e dois de janeiro de 2016


Vinte e dois de janeiro de 2016


Alerta, ao pormenor e loucura


Se a ansiedade te invade inspira ...
...vai aos profundos
Enche o peito e o ventre de ar, para
...uns segundos
Expira o ventre, o peito e aguenta
Repete e repete, expele a tua tormenta

Se a solidão te aperta
Fica alerta
Olha o sorriso da tua flor
Recebe dela, o mais puro amor!
Acredita que ele afugenta a tua dor!


Tudo na vida tem sua cura
Às vezes basta...
Basta um naco de ternura..,
De um pormenor
De uma tua loucura...


 22/01/2016
margui

sábado, 16 de janeiro de 2016

Dezasseis de janeiro de 2016

E tu..,

O sol deambula no horizonte
O mar espraia-se em laivos de prata
E tu, minha guia aqui defronte
És minha musa,minha ágata nata!...

Margui

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

quinze de janeiro de 2016

                                                 
                                                                                    hoje
Relanceei 37 anos ...um átimo!!!


Quinze de janeiro de 1979   
Tinha o mundo por inteiro, sentia-me nobre
Nobre de amor, para dar e receber
E no “mar" me quis valer

Fui pegando a escala da vida
Fui abraçando esta corrida
Vinte e oito de dezembro de 1984
A 2ª nobreza, não era teatro
Era outro facto!!!

Marta, Marcelo,
Porque o mar é tão belo...
Porque nele lanço todo o meu olhar
Porque a ele eu peço, se há que abençoar!!!
E a ele agradeço, cada dia que renasço
A cada alvorecer, porque tenho novo passo...

Esse mar, essa força, essa energia...
Me deu a Bia, o Tomás e a Luana
...E quão mais nobre o orgulho envaidecido
Me empurra à eterna graça nirvana...


Margui 15/01/2016

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

13 de janeiro de 2016

13 de janeiro de 2016
Estou feliz
No meu peito o 13 me diz
Que a sorte me solfeja
Pro sol me bater no rosto 
Neste dia bem disposto
E pisar a terra eu esteja

Saudades...cantinho meu
Com frio de prata ao céu
Onde os meus, posso abraçar
Onde eu quero receber
O amor que me faz viver
Onde sinta a palavra "amar"

À equipa médica o meu louvor
Pelo profissionalismo mostrado
E aos  restantes profissionais
A uns menos,outro mais
Deixo aragem de coragem
A entrega humana é meia cura
Perpétua não é segura
O destino troca a margem!
...
Hoje, no meu quarto, amei...
Dois dedicados profissionais
Que zelavam de felicidade
Com energias vocacionais
...
A alegria fluía
A popota também se ouvia
E a doente sorria
Menos dura esta estadia
Para quem sofre e sofria!

É nos momentos gemidos 
Que abrimos os cinco sentidos
E quão forte é o valor...
De quem ameniza a dor...

Há falta de profissionais?
Há falta de materiais?
Há falta de humanidade?
Onde ronda a verdade?

Aqui deixo o meu alerta...
Depois desta estadia 
Deste retiro 
Desta sesta!!!

Margui 13/01/2016       HBA

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

doze de janeiro de 2016


A natureza humana é pouco paciente
Tem pressa de apressar as coisas
Com braços que só dão “nadas”
Palavras pouco “ameigadas”
Para faces desesperadas
...Nem dá conta que está doente!

Doente de raiva, de tédio
De cansaço
De desembaraço
De amizade, de sensibilidade
...Não há resposta de amor
À dor

Eu assim não quero ser
Não quero sentir sofrer
Eu quero ter
E hoje vi acontecer...

Um texto, uma palavra
...Um encontro, uma observação, um telefonema
É o Universo que sincroniza, que lavra
Sinais deste ecossistema

Como tudo vem a seu tempo
Com os atropelos do destino
Eu neste dia, prometo
Não esquecer o divino...



Margui 12/01/ 2016