Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Felizes e quentes dias...


                                   

Com o instrumental de "Pomba Branca" de Max

                                                                ...cantarolei pela praia o que escrevi nesse sítio que adoro!
                                                                        Praia da vigia
Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi

Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi

Eu nasci na beira serra
Redomas e arvoredo
Tinha família  docinha
Mas de mim eu tinha medo
Medo de ficar quieta
De não me poder soltar
Era filha e querida neta
Sempre a mesma discoteca
Mas eu queria era voar!!!


Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi

Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi

Um dia pulei a cerca
Pirei-me e de lá saí
Não me mataram saudades
Prova porque “ESTOU AQUI”
Com a vida vou em frente
Cada dia quero amar
Sou avó, MULHER, sou gente
Comigo sempre coerente
Sou deste infinito mar!!!


Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi

Felizes e quentes  dias
Parece que hoje nasci
Cresce-me tanta alegria...
Findo o dia que eu vivi



Maria Guida Rodrigues  
17 de Agosto de 2013

domingo, 11 de agosto de 2013

Por aí


                                          
...experiência única...Por aí...

De Toronto a Vancouver

Viagem inesquecível
Quatro noites de comboio
Paisagem  apetecível

A água e os verdes da natureza
Lubrificam o modo de ver
No meio da rara beleza
O meu"eu"fica a perder...


Perde-se, é pequenino
Resigna-se à humildade
Perante soberba alteza
Fica-me mal a vaidade!











                                                                           As zonas de cultivo, atingem o horizonte...
Quanto alimento pra vida se espelha nesta fonte
É o trigo, é o milho, os demais e as pastagens
Tanto gado remansado e livre, ...
Ignorando nossas passagens






                                           (rocky mountains)

Rainha mãe, a segura montanha
Coberta de manto branco
Acena ao viandante , queda e forte
Mostra que não perde o norte
Alimenta rios, ribeiras e regatos
Arco íris de fartos pastos!
Vitalício é seu passaporte!
Perdemo-nos no seu encanto!
E na brancura tamanha!

Na bela vila de Jasper
Deixámo-nos encantar
Uma filha ali parida
Brilhante e querida
Perfumada pelo lakemoose
Deliciosa e doce osmose!

O Freasa river, leva a madeira na sua corrente
Na margem, apanha-se o mirtilho e cantarola a gente

Bisbilhotando culturas, olhando a população
Não falemos em escravatura, mas sente-se a divisão
Conhecendo Nova York, nota-se bem a diferença
Respira-se mais liberdade, mais igualdade
No meio de tanta crença!

Chegámos aVancouver
Saudade fica pra vida!
Das noites bem embaladas
Do balanço do comboio
Da boa camaradagem e...
E da visão colorida...!!!



Maria Guida Rodrigues

10 de Julho de 2013