Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

vinte e sete de Janeiro

Torricado em "Vale do Paraíso"

Depois dum belo torricado
Em Vale do Paraíso
Queixa-se o digestivo:
_Comeste muito e sem juízo!

Por vezes há a tentação
De reconhecimento social
Não tarda e o corpo se queixa:
_Que comeste? Me sinto Mal!




Mais noção teve a Isaura
Em comer o pão sequinho
Já bastava o bacalhau
Regado por um bom vinho

Hoje, há que fazer limpeza
Com frutas e vegetais
Prá próxima não vou na onda
Muito azeitado?!!! Jamais!

                          Obrigada ao colega Mota pela iniciativa.


maria guida rodrigues

4 comentários:

  1. Na telha o fiel amigo
    Desfiado, cheirosinho,
    Noutra telha o torricado,
    A pedir mais um copinho.
    O que querias?
    Ah! e já não falando,
    Das belíssimas companhias!

    ResponderEliminar
  2. Grande Mota! E a velocidade que ele dava ontem? Ele era cavaquinho, ele era concertina, ele era sapateado! Uf!! que vertigem!

    ResponderEliminar
  3. Grande Mota! E a velocidade que ele dava ontem? Ele era cavaquinho, ele era concertina, ele era sapateado! Uf!! que vertigem!

    ResponderEliminar
  4. heheheheheheheheheh Fá, ainda havemos de lá chegar!!!….lol…

    Ele era cantoria ontem na voz!!!Homem dos sete ofícios ;) :):):)

    ResponderEliminar

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida