Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 28 de abril de 2014

vinte e oito de abril/Não me apetece dormir...

Não me apetece dormir...
Os olhos se abrem
São seis da manhã
Não me apetece dormir
Mas então o que é?

Mais um dia comum
Será apenas mais um?
Não, o sol por mim chama
_ Salta-me dessa cama...

Começou o rodopio
Limpei, limpei com tanto brio
Não me interessava quem ainda dormia
O contrário do que estava, eu queria
Queria sentir-me bem, no meu estuário
Ajeitar o meu rosário...

São as janelas
Que me dão novas aguarelas
Mais cintilantes, nada ofuscantes
Briosas como dantes...

Limpou sua face, o jardim...
Já não tem erva ruim
Já engoliu todas as lágrimas
Já bebeu tanta saudade
E brota cheio de vaidade
...
Com este cantinho inteligente
Aprendemos que
Saber viver
É como ele...
 Ir sempre em frente...


Margui


28/04/2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida