Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




sexta-feira, 7 de março de 2014

sete de março/O melro

O melro                             se não ampliava…dificilmente se notava!!!
Há dias o melro cantava, no seu alto poleiro...
Tinha a voz estrangulada
Lampeiro !!!
Que bem namorava!...

Hoje, assobia alegremente
Negro, vibrante, luzidio
Nada me espanta este presente
Um ninho feito com brio

Melro preto macho
Um madrugador jovial
Manhã cedo
Gorjeia aflautado
Um concerto matinal...

Nesta taça escondidinha
A fêmea faz incubação
Entre doze a quinze dias
Maravilhosa eclosão!

Repete-se o calendário
E quintuplica a sinfonia
Um canto grave, melodioso
Fará de cada manhã
Magia...



margui

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida