Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 17 de março de 2014

dezassete de março/Tenho dentro de meu peito

Tenho dentro de meu peito

Tenho dentro de meu peito
Um açafate de flores
Às vezes fico sem jeito
Baralho todas as cores

Fica uma mescla dourada
No meio, uma bela semente
Um dia , por mim colocada
Que vai ficar para sempre...

Porventura me perguntais:

Se é açafate de flores...
O porquê dessa semente?

É dela que tudo nasce...
...Com a minha tudo renasce...
E com ela a poesia faz-se...
...
Porventura está contente?
Percebeu?

Simplesmente eu!!!


margui

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida