Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




terça-feira, 18 de março de 2014

dezoito de março/O banco da minha escola

O banco da minha escola

O banco da minha escola
Já tinha saudades do sol
Das conversas dos seniores
Do canto do rouxinol

Aqui reside, não tem pressa
O sol e a lua tem certos
E o resto é só conversa...

Hoje está feliz, porque a tarde é bela
Eu olho-o e faço a minha aguarela
Crio as histórias  que ele tem para contar
Doçuras, solidão e algum refilar...

Durante o dia está mais distraído
Quando cai a noite, jaz vazio
Pela manhã, outra glória...
Não quebra a sua memória...
...
Outros cantos
Outro sol
E uma nova história...

Margui

11/03/2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida