Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

onze de fevereiro, faz frio chama a voz...

Faz frio, chama a voz...
Faz frio, chama a voz, a cantoria
Ali bem perto entoa a Mouraria
Nos entretantos, olho o céu, escuro e frio
Só o castelo me aponta, seu altivo brio

Morde o vento da noite e eu caminho
Subo noventa e sete escadas devagarinho
Minhas pernas doem, estão cansadas
O salão de nós espera, novas baladas...

Faz-se música, mistério sem partitura
Esquece-se o cansaço, o frio, a noite dura
Pedaços de vida que se cantam
Onde tantos males se espantam
E canta-se a noite, o céu , a terra e o mar
Sem  dó, sem sol , sem lá, sem solfejar...

Música,…cantar...
 …é sabendo-nos mais “amar”!!!



margui

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida