Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

dezassete de fevereiro/a valia do silêncio

A valia do silêncio
Se dizes o que vai na alma
Alguém se fere e escalda
Procuras o silêncio no tempo
Anulando o descontentamento

É um cansaço provido
Do tanto já repetido
Naquele ego escondido

Estás a acordar pra ti
E pró mundo que sorri
O resto nada interessa
Já não valias promessa

És sim, és não, és tu própria
Teu inexaurível tesouro
É que importa.


margui

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida