Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




domingo, 15 de junho de 2014

quinze de junho/Sonho meu

Sonho meu
Amei ao sabor do vento
E a lua me beijou
Vi a face fria do tempo
Um vazio que sonhou

A saudade a latejar
Perdida em ais por aí
Fez meus olhos gotejar
E eu vazia, nem vi!

Pairava  no ar o vácuo  que silenciei
Entendi o vazio que de repente surgiu
Acordei prá vida, o sonho dispensei
...Que a busca pra felicidade, urgiu...



margui


31/05/14

Sem comentários:

Enviar um comentário

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida