Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O meu palco


Há um palco da vida, de cada um de nós...
Se hoje há solidão, há independência, não estou a sós...
Já não quero algazarra, amo sorrir no pleno anonimato
Das injustiças deste mundo, tão insensível, tão esparto!
...
Sou dona da minha história de ser humano, de minh¢alma
Dou aos obstáculos, à ignorância, a primazia da minha calma
Lapido-me de prazer e não desisto de nada, nem de quem amo
E agradeço de agrado à indiferença, envolta neste delicioso pano

Não tenho medos, nem culpas e gosto de intensidades
Já não sei dizer sim, a um não, omitindo, camuflando verdades
Virou o ano, virei eu, mas não viro costas à existência de meu viver
Amo-me a mim própria, tenho a minha magia, a minha forma de ser

...Não quero mais números estranhos e silenciosos, necessitados de compensação.

Não quero valorizar, espíritos irresponsáveis que só digerem atrapalhação.

Há um palco em minha vida, templo aberto à imortalidade
Onde eu quero ser feliz , sentindo a dourada e humana felicidade
Onde existam montanhas de brisas de amor, em paisagens coloridas
Onde haja gente sadia e honrada, caravelas, lindas aguarelas, de singelas vidas...



                                                                                                                                          12/01/17

                                                                                                                                                          MG

4 comentários:

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida