Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




quarta-feira, 12 de dezembro de 2012


Lavei minh¢alma


Lavei minh¢alma
Lembrei de mim
O céu me acalma
É meu jardim
Nele semeio e agradeço
O que eu faço e recebo
Em cada passinho eu meço
O milagre deste enredo

Meu Universo, meu espaço
Que mais de ti posso querer?
Acordo no teu abraço
Caminho no teu regaço
Quão doce o amanhecer!

Maria Guida Rodrigues

4 comentários:

  1. Bom dia Guida!
    Mais um belíssimo poema onde tu brincas a sério com as palavras, falas com o coração e despertas a liberdade que há em ti.És para mim uma poeta de mão cheia.
    Parabéns amiga
    Um beijinho
    Aline Mamede Rocha

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Aline!
    Eu escrevo so umas coisitas.
    Um beijinho carinhoso com tudo de bom.
    Maria Guida Rodrigues

    ResponderEliminar
  3. BOA! OS TEUS POEMINHAS ANDAVAM AUSENTES HÁ UM TEMPO!
    VOOS MAIS ALTOS SE LEVANTAM! MAS VÁ LÁ, AGORA TEMOS UMAS FÉRIAZITAS, TOCA A POEMAR!

    ResponderEliminar

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida