Dizem os números que um ano cessou...e outro iniciou...Assim sendo,ou não,no tempo sempiterno,Eu Vou...Um abraço de muita paz e muito amor...a quem comigo, neste barco for...

Quando meu tempo mo permitir, porei neste espaço, o que e o quanto me possa brotar,para convosco desabafar...neste mundo de corridas, neste mundo de porquês...
01/01/2017
margui




quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Bela saudade...




Oiço-te passar ao de leve
Escondida pela sebe
Que te esfria a passagem.
Ignorada a cada margem!

...Corres tão devagarinho
Porque te é longo o caminho

Com ondas de prata me chamas
Com teus reflexos me acenas
E eu...com vontade de ir...
Nesse teu manto a fluir...

As tuas bagas e lontras
Fazem brincadeiras tontas
Atiram-se em correria
De penedo em penedia
Até o castelo via...

Tua prata tem sarampo
Porque do céu caiu pranto
E neste chuvisco, eu refresco
Do alegre, me manifesto
...
Rio e sonho acordada
À tua beira plantada!

E grito
“Sou eu”
E do meu mundo sei eu
Dele farei um museu
Chamado “Bela Saudade”
Do que eu chamava “Verdade”

Maria Guida Rodrigues

4 comentários:

  1. Olá, Maria Guida! Cá estou eu!
    Já me adicionei ao bloguito.
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Hazel! Um beijinho grande!
    Até uma próxima.

    ResponderEliminar
  3. OLHA ESTA PODES ADAPTAR A MÚSICA VISEU SENHORA Da BEIRA FICAVA-LHE A MATAR! Faz uma aqui para a praia de monte gordo. pode ser com música da tia anica ou melhor ainda, depende do que te sair OS INDIOS da MEIA PRAIA do ZECA AFONSo. Estão fixes? TU e o teu Zé?

    ResponderEliminar

É um prazer, receber o seu comentário.
Obrigada pelo contributo.
maria guida